Previous Next

A ESAP NO 41.º FITEI

ESAP 21 e 22 de Junho 2018

Concerto pela Síria, dia 21 de Junho às 19h, no Auditório da ESAP

Este Concerto Pela Síria, Musica e Poesia, é um apelo a não deixar cair no esquecimento uma realidade tão próxima; que a guerra não se torne uma banalidade.

Direção Artística
Paulo Alexandre Jorge e Roberto Merino
Ensemble Carl Orff
Ana Isabel Pereira ‑ flauta de bisel soprano, Mafalda Fonseca – flauta de bisel contralto, Gilberto Teixeira ‑ flauta de bisel tenor, Afonso Bonito ‑ guitarra clássica, Tchissola Félix ‑ violino, Beatriz Correia ‑ violoncelo, João Reis ‑ baixo, Margarida Correia – piano, Direção Musical Mestre Paulo Alexandre Jorge
Alunos do Curso Superior de Teatro
Intérpretes: David d’Oliveira, Filipa Pires, César Siqueira, Leandro Baptista, Nisa Sampaio, Raquel Ferreira, Ricardo Regalado, Thales Ferreira, participação especial do actor Fernando Soares e Cidália Santos

 

Exercício ESAP, dia 22 de Junho às 18h30m, na Sala do Piano da ESAP

A Casa de Bernarda Alba questiona o papel da mulher numa sociedade conservadora e machista, no período franquista em Espanha. Este texto é também uma reflexão sobre preconceito, a moralidade e as relações de poder num ambiente de opressão ideológica. Uma mulher austera que priva as suas filhas de matrimónio e maternidade, vivendo subjugadas a convenções sociais ainda que estas signifiquem fatalidades.

 

A partir de A Casa de Bernarda Alba, de Federico García  Lorca
Direção Luísa Pinto
Interpretação Beatriz Lista, Inês Fonseca, Joana Freitas, Leonor Silva, Luana Rocha, Raquel Rafael, Teresa Nabais
Participação especial Inês Cardoso
Fotografia de cena António Alves

 

Realiza-se ainda de 18 a 22 de Junho, na Galeria da ESAP, a Exposição – O Arquivo do TEP. Poética e Política – TEP (Portugal). A Exposição inaugura no dia 18 de Junho às 16h.

No contexto do 65.º aniversário do TEP, esta exposição percorre – de forma não sistemática nem exaustiva, mas representativa – 65 anos da história e do arquivo do Círculo de Cultura Teatral – Teatro Experimental do Porto. Propõe um olhar fundado em critérios poéticos e políticos que, deliberadamente, não se inscreve numa visão científica do arquivo. Serão mostrados documentos de natureza diversa – cartas, atas, artigos de imprensa, registos da censura, projetos não concretizados, entre outros – que revelam o enraizamento cultural e social do TEP e a construção partilhada de um património que é pertença da cidade do Porto e de Portugal.

CoordenaçãoAna Temudo, Laura Castro; ProduçãoTEP; Apoio Árvore – Cooperativa de Actividades Artísticas, Norcópia